quarta-feira, 3 de junho de 2009

O seu visto não foi concedido

Essa frase me acompanhou por alguns meses em alguns pesadelos (ao contrário da Ju, ela sonhou 4 vezes que tinha passado!)

Cheguei no Consulado Americano às 7:15. Fila para entrar, muito mau humor das mulheres que
conferiam os formulários, mas também, quem não estaria às 7:15 de uma segunda-feira num frio daquele??
Frio. Eu passei muito frio. Não consigo imaginar quantos graus estava fazendo na segunda, mas eu estava com uma jaquetinha de nada, então tudo que eu passei, eu passei com muito frio.
Fila para o passaporte. A moça grampeou minha senha no meu passaporte (Droga, meu passaporte novinho!! Agora eu entendo o que a Ju dizia).
"Muito espertos". Para que não haja venda de lugar na fila, eles chamam o número aleatóriamente. Legal, né. A menina da minha frente que se chamava Eu Não Sei (ENS) era 4087 e eu 4088. Ela era sempre atendida bem antes de mim, e o filho do Bin Laden (o filho do Bin Laden tava lá! e conseguiu o visto!) que chegou bem depois de mim, também.
Fila para as digitais. 3o minutos depois de tirarem as digitais da ENS, chamaram o 4088. Finalmente. Fiquei esperando enquanto a moça terminava de atender outra garota, o que me deixou mais nervosa, pois ouvia frases assim (partindo da consul): qual é o seu problema? quantos anos vc tem? eu pedi a mão direita. eu preciso disso pra hoje. Mas graças a Deus, na minha vez deu td certo.
Isso já eram 10 horas. Até então eu não havia sentado e não sentia os dedos dos meus pés há tempos.
Fui para a fila da entrevista e a ENS tinha conseguido lugares e lá fiz novos amiguinhos. tinham 2 irmãos e mãe e um casal, todos iam para a Disney.
Agora falando da Eu Não Sei. Ela estava indo para Washington D.C. para ser au pair, mas essa era a 2a entrevista dela e ela não conseguiu na 1a vez por causa do inglês, mas dessa vez ela disse que estava mais preparada e confiante. Fiquei o tempo todo orando por ela. Ficava imaginando como ela ficaria triste de não passar. Ela estava tranquila, mas uma coisa estranha aconteceu: Estavamos na 1a fileira então conseguiamos ouvir e ver a maioria das pessoas que passavam ou não. E a medida que eu via pessoas não conseguindo, eu ficava mais calma e a ENS ficava mais nervosa, e nós sabiamos: se entrevista durasse mais de 3 minutos, já eras. até que chamaram o nome dela e ela foi e eu fiquei conversando com os meus novos amiguinhos.
A ENS ficou mais ou menos 15 minutos no guichê. Nós sabiamos que ela não tinha conseguido, mas tivemos certeza quando ela olhou para nós e vimos que ela estava vermelha de tanto chorar.
Ela voltou para nós desolada. Meu coração ficou tão apertado por ela que eu nem vi que o meu número tinha aparecido como um dos próximos. Eu não pensava mais na minha entrevista, ficava pensando o que eu poderia dizer pra deixar a ENS melhor, eu estava triste e todos os meus new little friends tbm estavam e o pior que o visto negado dela só me deixou mais confiante.
Até que chamaram o 4088.
Consul: Bom dia
Carol: Bom dia (Carol pensa: ufa, é em portugues)
Consul: O que vc vai fazer nos EUA?
Carol: Um intercambio cultural
Consul: Quanto tempo?
Carol: 1 ano
Consul: O que vc faz?
Carol: Eu trabalho e estudo.
Consul: Onde e no que vc estuda (no que vc estuda? esse cara não sabe falar portugues)
Carol: faço Direito na FMU (Carol pensa: mano, pra que eu tenho que preencher todos esses formulários se ele pergunta td de novo...pára Carol, se concentra no que ele tá te perguntando)
Consul: com quem vc mora?
Carol: Com meus pais e meus irmãos(droga, o André não mora mais em casa)- irmã
Consul: Do you speak english?
Carol: (oh, shit...) yes, a little (a little??? que merda de resposta é essa?)
Consul dá um sorriso e diz: tá bom
Carol: Eu tenho uma carta.
Consul (ignorando o que eu disse): O que você vai fazer quando voltar para o BR?
Carol: vou voltar pra faculdade e para o meu emprego. (quero casar e ter filhos tbm, quem sabe)
Consul: ok, o seu visto foi concedido, vá ao guichê ao lado e paga essa taxa
Carol: Obrigada (Carol pensa: YEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEESSSSSSSSS!!!!!!! Se Não fosse esse vidro nos separando, eu te daria um abraço...um beijo,talvez...não, só um abraço, você é muito velho pra mim. Quantos anos será que você tem? YESSSSSSSS!!!!!!!!!!!!! droga, como que eu vou ficar feliz se a ENS não conseguiu.)

O pagamento dessa taxa eu não vou contar porque não vale a pena. O carinha foi muito grosso comigo, mas eu não ligo, eu não ligo porque o visto foi concedido! :D

Bom, foram quase R$1000,00. Doaçoes, Oraçoes, Figas e Macumbas (brincadeira, foram só oraçoes) mas eu consegui. eu consegui e agora, minha gente...agora é viajar!

Foi isso! Em breve contarei as novidades da viagem!!

8 comentários:

  1. Finalmente vc entendeu que parte o coração grampearem o seu passaporte, no qual vc gastou qse R$100 e bastante tempo em filas.
    Finalmente vc ouviu "Seu visto foi concedido"! E olha, foi na raça, sem carta, sem IR, sem extrato do banco, sem nada! Da hora!
    Finalmente vou ter meus pais só pra mim! =P
    pfff...

    ResponderExcluir
  2. Rachel Ramos dos Santos3 de junho de 2009 11:19

    Devia er vindo direto pros comentários, litoda essa história de novo.
    Mas, o que importa é: "Você conseguiu a p@#$% do visto!" PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  3. \o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/\o/
    Aeeeeeee...
    Mto bom, me divirto por aqui.

    ResponderExcluir
  4. Que legal Carol!!!! Parabéns!!
    me leva na bagagem!!!!!!!!!!!!!
    bjos
    Paty

    ResponderExcluir
  5. Huahuahuahau... nooossssaaaa q legal flor!!!!
    Eu riiii mto!!!
    Deus apavora, né??
    DTA

    ResponderExcluir
  6. Da horat!
    ruim pra menina. infelizmente, a alegria nao é pra todo mundo...
    mesmo assim, a alegria é nossa dessa vez!

    ResponderExcluir
  7. maaano
    Fiquei morrendo de dó da ENS!
    mas...
    carol,vc conseguiuu!!
    Uhuuulllll
    Parabéns

    ResponderExcluir
  8. Carolaaa...da Zona sul para o mundo!!!

    ResponderExcluir